5 dicas para você deixar de ser um gestor operacional


A maior parte dos gestores enfrenta o drama de exercer funções operacionais, fazendo  trabalhos que não tem dada haver com o plano do seu cargo, exercendo atividades manuais, centralizando as operações em volta de si.Este é um problema que está na maioria das organizações e em diferentes níveis organizacionais. Mas, por  qual motivo ser operacional atrapalha o gestor e a organização?

Quando o líder se operacionaliza a empresa caminha em direção que ninguém sabe, pois   quem era para direcioná-la está fazendo outra coisa.O gestor começa desenvolver uma visão focalizada da empresa e não uma “supervisão” que é uma característica básica do gestor. Muitos líderes pensam que estão executando um ótimo trabalho, porém, estão mascarando uma disfunção nas atividades da empresa. 
O resultado negativo sempre vem, isto é uma certeza!E quando  acontece  o gestor é demitido ou ele aprende a exercer atividades de Gestão. A palavra Gestão  significa gerir pessoas, coordenar projetos e trabalhos, prevê problemas e dificuldades, capacitar  e treinar,  fazer  acompanhamento da equipe e dos resultados. Sem estas atividades é muito difícil manter a organização no caminho certo.

Os principais sintomas do gestor que está operacionalizado são:

  • Excesso de Atividades
  • Sobrecarga
  • Ser solícito para todos  e falta de prioridades
  • É a única pessoa que resolve os problemas.Quando  falta a equipe ou empresa perde seu controle emocional e vai atrás da gestor que resolve tudo
  • Dependência da equipe ou funcionários
  • Cansaço e estresse fora do normal
Sem dúvida, o líder operacional é o mais esforçado, a pessoa que tem mais vontade de resolver tudo e não confia nas habilidades dos membros da equipe para gerar resultados.  E quando ele entra no trabalho “braçal”, apenas está cobrindo uma deficiência sua e não da equipe. Reflita comigo!

Quando a equipe não consegue fazer  suas atividades  e competências e gerar resultados atreves delas. A culpa é de quem, da equipe? Não, o líder é o culpado, pois não treinou  e acompanhou  seus membros.

Se a empresa  não tem pessoal suficiente para exercer todas as operações e o líder é obrigado a entrar no operacional, a culta é da empresa? Não, pois o líder falhou em não sinalizar que não tem condições de trabalho sem funcionários. E correr atrás dos recursos para poder contatar mais gente.

Estes são exemplos de como é perigoso um gestor ser  operacionalizado, pois a anomalia está sendo acobertada com outras anomalias que são ruins para a saúde da empresa.
Veja maneiras de como sair do operacional

  1. Liste suas atividades e separe o quais são as operacionais e quais as de gestão
  2. Na sua lista de atividades operacionais, escreva quem era pra está executando-as e porque não o faz
  3. Resolva cada problema individualmente e repasse a competência ao funcionário responsável, se não existe funcionário “bata o pé” para a diretoria e mostre como está sendo prejudicial para a empresa a falta de funcionários. Crie meios e consiga recursos para novas contratações.
  4. Acompanhe o trabalho, resultados e corrija os erros
  5. Foque em atividades de gestão e tente não sair delas, pois dessa maneira você estará ajudando a empresa e sua equipe de trabalho
Esta é uma mudança que traz muitos transtornos e empecilhos, mas é o caminho certo para melhorar seus resultados a produtividade das equipes e da empresa. Por isto, é importante sair do operacional.
5 dicas para você deixar de ser um gestor operacional 5 dicas para você deixar de ser um gestor operacional Reviewed by C.W on 17:19 Rating: 5

Nenhum comentário

Nos encontre no G+1